Siga-me!

Siga-me!

Se você quer acompanhar minhas criações, siga-me nas redes sociais: FACEBOOK INSTAGRAM TWITTER TUMBLR Visite meus espaços: PROJETO LITERÁRIO – AS CONTISTAS YOUPIC SKOOB AUTORA AMAZON AMAZON BR BLOGGER Conheça meu trabalho como capista e desenhista: ÁLBUM 1 ALBUM 2

Time loop

Time loop

Eu caminho apressado, frenético. Não percebo a largura de minhas passadas, e sim o formato dos seixos a correr debaixo de meus pés. Pedras irregulares a mostrar o desalinho da minha vida, ou daquela que eu tinha. Molhadas da chuva, … Continuar lendo

Esquecido – Claudia Jeveaux

Esquecido, poema de Claudia Jeveaux gentilmente cedido para esse espaço de leitura e escrita.

ESQUECIDO

Perco partes de mim, na luta constante.
Ora brigo como galo sem espora,
Ora berro tal bezerro desmamado.
Enquanto o tempo, impiedoso, vai embora.

Espero o renascer do sol caliente
Talvez aumente, à força, a energia
Desbastada e sugada na tristeza
Da fraqueza que minha vida irradia

Sigo as pistas que deixei na afasia
Recolhendo as mazelas do passado
Onde o tempo parecia acomodado
Onde eu tinha esperança em demasia

A cortina da verdade não se abriu
Rasga a carne, a mudança de estação
Guardo as dores na ferida condição
De um apêndice, esquecido, pelo chão.

* * * * * * * * * *

Poema inspirado em imagem.

Imagem: Evelyn Postali

Marialva e os homens pelados

Marialva e os homens pelados

Ninguém sabe precisar bem quando os homens começaram a nascer pelados. Pelados de cabelo, pelados de pelos. Não existia pentelho algum. Uma lisura única. Em todo o corpo. Pernas, axilas, virilha. As mulheres não. As mulheres continuavam com suas belas … Continuar lendo

Miniconto

Miniconto

Meu conto Dezesseis está no canal dAs Contistas. Narração e Edição – Fernanda Caleffi BarbettaImagens – CottonbroMúsica – The Goldberg Variations (BWV 988) – Johann Sebastian Bach O canal é um espaço de divulgação da Literatura. Um convite para conhecer … Continuar lendo

Poema

(Foto-manipulação; fotografia minha, modificada digitalmente)

Nesse tédio no qual me encontro,
nem as flores,
nem amores a sorrir me encantam.
Nem as vozes.
É um mal, uma constante dor,
um dissabor etéreo
de gosto estranho,
desabafo de terra e mar.
E, a fugir de mim o sopro eterno,
vai minha alma a cobrir tuas mãos amadas,
a manchar de tons funestos
o olhar, a boca avermelhada,
o bater de um coração,
em tempo,
ainda apaixonado.

Lugar de fala, dar protagonismo, roubar protagonismo

Lugar de fala, dar protagonismo, roubar protagonismo

“Meu trabalho de escrita é sempre difícil e solitário, mas nessa luta por dar protagonismo – luta justa e necessária – sinto que não estou só. E é preciso seguir. E é preciso mais.” Leia o texto completo no Blog … Continuar lendo

Promessa

Promessa

ooh I needthe darkness,the sweetness,the sadness,the weakness,ooh I need this.Need a lullabye,a kiss goodnight,angel, sweet love of my lifeooh I need this¹ Irmãos caríssimos, reunimo-nos com alegria para participarmos nesta celebração… Sorrisos em faces serenas. Sorrisos e alegria. Lágrimas caindo … Continuar lendo

Chargistas contra o fascismo

Chargistas contra o fascismo

A cerimônia do Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos encantou meu coração. Pela primeira vez, realizada de forma remota, no domingo, 25 de outubro, mostrou a força da democracia. Aroeira e cartunistas da Charge Continuada ganham destaque. … Continuar lendo

Opsianie Świata (Resenha) ~ Evelyn Postali

Opsianie Świata (Resenha) ~ Evelyn Postali

“Tome — disse Bopp, estendendo-lhe um caderninho preto. — É um presente. Serve para fazer anotações. Para que o senhor escreva o que passou. Ajuda a superar. E a não esquecer. A gente escreve para não esquecer. Ou para fingir … Continuar lendo

Manifesto

Manifesto

“Milhares de brasileiros assinam manifesto contra adaptação de livros infantis feita pelo Ministro da Educação” Esse é o título da matéria de Suzana Camargo, 23 de outubro de 2010, no site Conexão Planeta. Acredito que, escritores, professores, mediadores de leitura, … Continuar lendo

42º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos

42º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos

Notícia maravilhosa nessa sexta-feira. Estou nesse grupo de 109 participantes pela Charge Continuada. Um brinde à democracia! Aos que quiserem ver as 109 charges, clica AQUI. Segue: Boa tarde a vocês!É com grande alegria que, em nome das entidades organizadoras … Continuar lendo

Quase Memória – Carlos Eduardo Simão

Quase Memória – Carlos Eduardo Simão

Quase Memória – conto de Carlos Eduardo Simão gentilmente cedido a esse espaço de escrita e leitura. Saudade Substantivo feminino. “Sentimento nostálgico e melancólico associado à recordação de pessoas ou coisas ausente, distante ou extinta, ou à ausência de coisas, … Continuar lendo

O Pêndulo

O Pêndulo

Para Lucas, cujo nome nunca ninguém lembrava, não tinha dia de folga. Dia e trabalho eram sinônimos. Todos os dias da semana, todos os meses do ano. Sem férias, nem folgas. Ele vivia todas as horas do dia. Cada minuto, … Continuar lendo

Dezesseis

Dezesseis

Ela avistou o espectro de Murilo, próximo às árvores da pracinha, em cima da moto, como costumava estar nas manhãs de domingo. O coração doente disparou e uma náusea mais forte a fez parar, agarrando o braço do pai. O … Continuar lendo

Nara

Nara

— Vem, Nara! Vem! — Ele a puxava pela camiseta, insistente. — Vem brincar! Vamos subir. Aquele garotinho, conquista recente do parquinho e dono de um sorriso irresistível, não tinha mais do que oito anos e ela, mesmo não sabendo … Continuar lendo

Trilhas de Silêncio – Resenha por Thaís Oliveira (Blog Coração de Leitora)

TRILHAS DE SILÊNCIO, de EVELYN POSTALI Por Thaís Oliveira “Para seguir essas trilhas, é preciso um coração desarmado.”Lagoa Bela é uma pequena cidade com jeitinho de interior onde boa parte dessa história irá passar. Em busca de respostas, Israel sairá … Continuar lendo

Névoa e Assobio (Resenha) ~ Evelyn Postali

Esse livro contém transgressões de gênero – não é poesia, não é crônica, não é um ensaio, ou um diário – e, ao mesmo tempo, é. Não se encaixa em nada e ao mesmo tempo, encaixa-se em tudo. Uma leitura recomendada por mim.
Névoa e Assobio, escrito por Bianca Dias, com ilustrações de Julia Panadés.

As Contistas

“A VIDA É TUDO O QUE NÃO SE ESPERA E AINDA ASSIM ACONTECE.”

Névoa e Assobio, escrito por Bianca Dias e com desenhos de Julia Panadés, da Relicário Edições, foi um dos livros trazidos da Flip (Festa Literária Internacional de Paraty), em 2019.

Era diferente de todos os outros livros da banca e o aspecto rústico chamou minha atenção. Exatamente por isso, eu não poderia fazer uma resenha do conteúdo sem antes pontuar algumas coisas sobre a estética do livro. Formato diferente, 16×18, lombada costurada, folhas internas iniciais e finais em tom avermelhado escuro, com imagens intercalando os textos, fonte Mundo Sans, papel Pólen Bold 90 m/g².

Ver o post original 476 mais palavras

Declaração Amorosa

Um poema meu (ilustrado por mim) no canal As Contistas – Escritoras Visitem o canal no Youtube, visitem o blog dAs Contistas, curtam a página no Facebook, sigam no Instagram. Leiam! Micronarrativas, contos, crônicas. Conteúdo de qualidade! E aproveitem para visitar o Anexos, no IG e no FB.

Exercício de Escrita

Na cozinha, seu santuário, as cinco bananas descansavam na fruteira.
Na vida, o descanso era descascá-las, empurrar goela a baixo e aceitar.
Naquele dia, depois de enterrar o marido, misturou a canela com o açúcar e ponderou:
Se não houvesse ido à feira teria salvado João?
Não.
O sal era o mesmo das lágrimas e agora não servia para nada.
Jogou para a panela a mistura do açúcar e canela.
Picou as bananas e esperou a calda ficar no ponto.
A vida era assim mesmo.
João compreenderia.