Exercício de Escrita

EXERCÍCIO: escrever nos comentários uma micro narrativa com base na imagem, ou no som, ou nas palavras, ou em todos, a seu critério.
Som: https://www.youtube.com/watch?v=6IiuH6xpao4
Palavras: insípido, memória, lutar.

Proposta de Amanda Gomez.

35067544_1690900007675410_8715587528146550784_n

Resultado:

PALAVRAS:

Lutou contra aquele vazio de eventos na qual sua existência imergiu depois do desastre relatado pelos poucos familiares a visita-lo naquele leito amargo e branco. A memória fora-se quase que por completo. Apenas clarões de um evento batiam na consciência quando prestes a dormir: um beijo insípido, frio e soturno de uma jovem descarnada, vestida de noiva.

SOM:

Caminhava solitário, levado pela mão, pela rua de pedras batidas do pequeno povoado à beira mar. Casas carregadas de história em suas janelas e portas emolduradas. O caminhão, estacionado do postinho, do outro lado. Marcara encontro com Rosália, moça atrevida, encontrada no bar, um puxado vagabundo que cheirava a cerveja e urina. Depois da última quadra, a estrada de chão batido abafou o som de seus passos. A encruzilhada despontou devagar, abrindo-se em uma clareira no meio do nada. Nada de Rosália e nada de moça alguma. E do nada veio a fidúcia de que estava enrascado quando as sombras brotaram do chão, agarrando suas pernas, querendo carregá-lo para baixo.

IMAGEM:

O ranger da porta principal despertou o corpo da fraqueza, daquele cárcere de anos, quiçá décadas, não sabia. A memória falhava, estática e caótica, olhando para as pedras que compunham aquela paisagem diária. Dois pares de botas marcando cada degrau arrastaram um fardo para baixo. A porta da cela ao lado gemeu estridente ao som das chaves batendo umas contra as outras. Ouviu o baque surdo da queda, um gemido débil e o bater do ferro contra o ferro, lacrando a sina de quem quer que fosse. Depois, os algozes saíram e ele arrastou-se para perto das grades, apurando o ouvido, descansado do mundo. O estranho respirava. Não desejava o martírio da prisão para ninguém, mas alegrou-se egoísta pela presença do morador e desejou que a companhia fosse tal qual um casamento, até que a morte o levasse.

 

 

 

Para a imagem: AQUI.

2 pensamentos sobre “Exercício de Escrita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s