Trilhas de Silêncio – Resenha por Thaís Oliveira (Blog Coração de Leitora)

TRILHAS DE SILÊNCIO, de EVELYN POSTALI

Por Thaís Oliveira

“Para seguir essas trilhas, é preciso um coração desarmado.”
Lagoa Bela é uma pequena cidade com jeitinho de interior onde boa parte dessa história irá passar. Em busca de respostas, Israel sairá da cidade grande contra a vontade de sua mãe em busca do seu denominado tio para descobrir um pouco mais sobre seu pai e suas origens.
Ao chegar em Lagoa Bela e encontrar seu tio, Israel percebe que terá um desafio pela frente: seu Vicente é um homem fechado, de poucos amigos e de um coração solitário. E quebrar essa barreira pode ser difícil.Israel terá uma longa jornada. E irá percorrer as longas trilhas de silêncio feitas pelo caminho e pelo passado que irá se revelando aos poucos.

“Contar uma história não é senão contar um pedaço de nós, já que as palavras vivificam os fatos, em especial se fizermos parte total ou parcial deles.”

O livro demonstra um drama familiar, que reflete não só no passado, mas também como no presente de cada um. As escolhas, as consequências delas e os sentimentos que ficaram… Toda dor, toda angústia e amor.Todo contexto se encaixa perfeitamente no final onde podemos entender cada personagem a sua maneira com uma sintonia envolvente, intrigante e cativante.
Quanto aos personagens, Vicente demonstra ser muito mais que aparenta. Ele é um homem de coração grande, que nos conquista a cada página. Aquela aparência de um homem solitário e fechado, se vai aos poucos com a chegada de Israel. E com isso, finalmente podemos conhecer o verdadeiro Vicente que está escondido entre suas dores e fantasmas. Eu senti uma imensa empatia por ele. E também entendi porque ele escolheu ser assim.

Israel não é só um jovem rapaz que busca o passado para entender onde ele se encaixa. É muito mais complexo do que isso. Além dele ser um rapaz bastante determinado e curioso, percebemos também que ele está busca de si mesmo, em processo de se descobrir e de se aceitar. O relacionamento de Israel e Vicente ao decorrer da história, demonstra criar forças que surpreende os dois. Um sentimento muito maior que o fraternal. 

Evelyn nos mostra com muita sensibilidade um romance dramático repleto de sentimentos e padrões diferentes, destacando a homossexualidade e seus preconceitos. 

O livro se passa no presente entre Israel e Vicente; e também mostra as algumas lembranças do passado. Tudo isso construindo de uma forma inteiramente envolvente, que nos faz sentir na pele dos personagens.O cenário é incrível, Lagoa Bela me deixou com a sensação que é uma cidade que traz uma paz a alma e que ajuda os personagens a se conhecerem profundamente.

No fim, terminei o livro com lágrimas nos olhos e uma reflexão: nossas escolhas ou nossos atos refletem em consequências, sejam elas boas ou ruins. E que podem simplesmente encontrar com nosso presente ou futuro. 

E que o amor é maior que qualquer preconceito ou escolha. Quem ama confia, tolera e aceita. Nosso coração que é uma casa que não deve permanecer vazia, independente de quem for escolhido.

“Talvez porque as distâncias estejam dentro de nós, não conseguimos entender o verdadeiro sentido da proximidade de almas, do existir.Muitas vezes, não conseguimos entender que é impossível sermos sós.Nosso coração é uma casa que não pode ficar vazia.”

Blog Coração de Leitora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s