Crônica da Vida que Passa… (14)

Crônica da Vida que Passa… (14)

OS(AS) ESCRITORES(AS) DESAPARECIDOS(AS) Hoje, passeando pelas redes sociais entre um afazer e outro, lembrei-me dos escritores(as) encontrados(as) em minhas primeiras incursões em feiras e encontros literários. Na época, eu escrevia quase nada e a pretensão de escrever algo realmente ‘grande’ … Continuar lendo

Crônica da Vida que Passa… (13)

Crônica da Vida que Passa… (13)

AS ANDORINHAS NÃO PRECISAM APRENDER NADA Minha cozinha tem três janelas. Uma delas, bem grande, voltada para o Leste. É por ela que os gatos entram, a luz bate nas violetas do balcão e a mesa de desenho é iluminada. … Continuar lendo

Crônica da Vida que Passa… (12)

Crônica da Vida que Passa… (12)

DESASSOSSEGOS Os cães do meu vizinho têm a estranha mania de uivar em horários específicos: na metade da manhã e perto do final da tarde. Não sei por qual motivo, mas é algo muito peculiar. São cães de caça. Meu … Continuar lendo

Crônica da Vida que Passa… (11)

Crônica da Vida que Passa… (11)

AFINAL, VOCÊ É ESCRITOR(A)? Sempre me questiono sobre isso. Afinal, olhar para o que se escreve não me remete o tempo todo a uma leitura crítica sobre o fazer. Até porque sou suspeita. Um texto pode estar bom aos meus … Continuar lendo

Crônica da Vida que Passa… (10)

Crônica da Vida que Passa… (10)

Meus pensamentos viajam o tempo todo. Estou aqui, sentada à mesa de trabalho, pensando sobre escrever algo para o blog e a chuva que cai agora me faz lembrar de viagens inesquecíveis, de querer conhecer lugares distantes ou de saborear … Continuar lendo

Crônica da Vida que Passa… (9)

Crônica da Vida que Passa… (9)

DESANIVERSÁRIOS Em um dia qualquer de maio, meu marido compartilhou uma foto nossa em uma rede social. A foto não era recente, mas tinha um texto de comemoração ao meu aniversário. Meu aniversário é em novembro. Estávamos em maio. Choveram … Continuar lendo

Crônica da Vida que Passa (8)

Crônica da Vida que Passa (8)

ENTRE O SIM E O NÃO, O PERIGOSO CAMINHO DO EGO Esses dias, li um artigo longo cujo título dizia: ‘Os erros de português dos escritores’¹. A frase de início era do livro, Consolação às Tribulações de Israel (1553), de Samuel … Continuar lendo

Crônica da vida que passa (7)

Crônica da vida que passa (7)

SER OU NÃO SER AUTOR INDEPENDENTE – EIS A QUESTÃO! Cá estou eu, lendo alguns artigos quando me deparo com a frase: Esperar editora é utópico. O sujeito, autor da frase, é nada menos que Ryoki Inoue, escritor japonês de mais … Continuar lendo

Crônica da vida que passa (6)

Crônica da vida que passa (6)

EM UM BRASIL FANTÁSTICO, POUCA FANTASIA SE ESCREVE? Sempre me pergunto o porquê eu escolher, dentro da Literatura, além da Poesia, livros de Literatura Fantástica. E sempre encontro a mesma resposta: encantamento. Quando eu era criança, Julio Verne engrenava a … Continuar lendo

Crônica da vida que passa (5)

Crônica da vida que passa (5)

LUGAR DE FALA, DAR PROTAGONISMO, ROUBAR PROTAGONISMO Enquanto preparo o feijão para o almoço, reflito sobre pontos de mudança e evolução e como livros são importantes dentro desse contexto porque são ferramentas para promover a representatividade. São, sim, como muitos … Continuar lendo

Crônica da vida que passa (4)

Crônica da vida que passa (4)

A INDELICADEZA DO EGO Lendo essa fábula (segue texto logo a seguir), penso em nosso ego e nas armadilhas em que nos metemos por conta de nossa incapacidade de autocrítica; em como somos pequenos diante de tudo e de como, … Continuar lendo

Crônica da vida que passa (3)

Crônica da vida que passa (3)

Minha casa está viva. Todos os dias, ela se movimenta. Louças na pia se multiplicam. No fogão, as panelas fervem e o bolo cresce no forno. Copos são encontrados na mesa da sala. Roupa no cesto que se acumulam. Prendedores … Continuar lendo

Crônica da vida que passa (2)

Crônica da vida que passa (2)

O GATO E O PASSARINHO Um gato passa com o passarinho na boca do outro lado da rua. O primeiro impulso é correr atrás do gato, tirar o passarinho de sua boca, ver se é possível salvar. Há um ninho, … Continuar lendo

Crônica da vida que passa (1)

Crônica da vida que passa (1)

CHUMBIADO Ninguém sabia me dizer o nome, mas o apelido era certo: Chumbiado. Eu nunca soube de onde vinha, para onde ia, onde morava ou dormia. Ninguém sabia. Batia à porta da casa da minha avó com o branco estalado … Continuar lendo