Divulgação

Fantastic Tales em mãos. Uma sensação muito maravilhosa. Um projeto de tradução do Kaio Souza.

Para adquirir o livro, basta visitar a página no Clube de Autores ou na Amazon – versão física ou e-book.

Anúncios
Microcontos 71-75

Microcontos 71-75

71 Enquanto escrevia o capítulo final, o cheiro almiscarado perpetuou a lembrança da visita à catacumba do pai. Em gesto iracundo, totalmente avesso ao que pretendia, matou outra vez. Dessa feita, o personagem principal. Sentou-se à janela, para contemplar as … Continuar lendo

O homem que lia na privada

O homem que lia na privada

Atravessava a praça conduzindo o carrinho, passando pelo chafariz de pedra, espantando os pombos. A população já se acostumara àquelas aves. Defecavam por toda a parte. As pestes davam a ele trabalho dobrado. Queria poder dar um fim àquelas criaturas … Continuar lendo

Divulgação

Tenho escrito microcontos.

Já faz algum tempo, junto micronarrativas de momentos peculiares de reflexão. A ilustração, antes através de fotografias de minha autoria, muitas vezes não atinge a representação que o texto induz. Por isso, decidi por ilustrar através de desenho e pintura.

O processo é longo. Os microcontos são publicados aqui, ora individualmente, ora em grupos de 5. A estimativa para o término é 2018, muito possivelmente, depois da metade do ano.

Essa é uma amostragem do material.

No processo de trabalho, tenho a construção da moldura (linhas irregulares), o desenho à lápis (rascunho), o desenho com nanquim (caneta) e a pintura ainda não definida.

O Colecionador

O Colecionador

    No começo, a criatura olhou-o desconfiada, mas o cheiro da cachaça e a consciência de ser, aquilo, uma corda de tabaco, a atraiu para perto da acanhada fogueira. Jürgen Einsheart parou um segundo, receoso do gesto, mas cortou … Continuar lendo

Divulgação

Divulgação

O conto A Princesa e o Demônio da Garrafa foi escrito em parceria com o Kaio Souza e foi selecionado para a Coletânea de Contos da Taverna. Ele mistura distopia, steampunk, História do Brasil e folclore brasileiro. Logo, logo, vai … Continuar lendo

Divulgação

Divulgação

Mó do Tempo, Pó da Alma e Onze Poemas é uma coletânea de textos em verso. Durante cinco anos, escrevi poemas sobre a vida, sobre o amor e sobre as coisas que nos fazem refletir – ausência, saudade, lembrança, lugares, … Continuar lendo

Divulgação

Divulgação

Fazia tempo, tinha essa intenção insana de transcrever para outra língua alguns dos meus contos. Creio que, todos os autores, novos, experientes, de hoje, de ontem, têm esse peculiar desejo – ver seus textos escritos em outra língua, muitas vezes, … Continuar lendo

Pra baixo todo santo ajuda, pra cima a coisa toda muda

Pra baixo todo santo ajuda, pra cima a coisa toda muda

  Dorival chegou em casa com os ossos moídos. Um dia de trabalho de cão e um engarrafamento de quase duas horas. Quer mais? Sentia o peso da jornada da semana inteira. Era sexta-feira. O corpo mal se sustentava. Desgraçado … Continuar lendo

Divulgação

Divulgação

Nessa história de Samuel Cardeal você encontra sete ilustrações minhas. São desenhos bem simples, em preto e branco, cujos originais estão em nanquim. O Menino que Tinha um Demônio conta a história de Miguel, que é um garoto diferente. Não daqueles … Continuar lendo

Homens e Monstros

Homens e Monstros

  (em Vampiros de Auras)   “Pessoas gostam de inventar monstros e monstruosidades. Então, elas mesmas parecem menos monstruosas.” Geralt de Rivia na obra de SAPKOWSKI, Andrzej – O Último Desejo.     — Pare! Eu ajusto a mira e … Continuar lendo