Delírio – Evelyn Postali

“Que pode uma criatura senão

Entre criaturas amar”

Amar o ser deitado ao lado

E, no silêncio da madrugada,

A rua inteira acordar?

Quer ler essa história?

Então, clica AQUI e divirta-se!

Miniconto

CAPA MINICONTO JORGE

#Jorge foi escrito na Oficina Colaborativa do Estranho Mundo de Eric, em 2016. Essa oficina aconteceu sob a orientação de Eric Novello.

#Jorge é um conto diferente, experimental. Para ler, clica AQUI.

Vai lá! Lê e depois me diz o que achou dessa minha ideia maluca. Até!

As Necromantes

As Necromantes

Aideen nascera sob a lua da profecia. Ao tatear a última porção de sangue da taça, proferindo as palavras contidas no antigo livro de rituais e encantamentos, o calor percorreu os dedos e lhe tomou o braço. O corpo ardeu … Continuar lendo

Palavra por Palavra

Palavra por Palavra

“Livros são sonhos que seguramos com as mãos.”Neil Gaiman Se você gosta de ler, estou disponibilizando de forma GRATUITA em formato epub e mobi o volume dos contos publicados no blog As Contistas. Escritos dentro de vários gêneros literários, os … Continuar lendo

Os Gigantes

Os Gigantes

“A gentle creak and a soft ‘whoosh’ as the sails zip past is all you hear when standing close to a windmill.” ~ A.D.¹ Deitado à sombra dos monstros de madeira, revivia a juventude. Parava o tempo, segurando uma das engrenagens. … Continuar lendo

Incondicional

Incondicional

Eu subo na bancada da janela lateral e espio pela fresta da cortina. O gramado é viçoso e a saída lateral do carro do meu patrão está fechada. A vizinha estende a roupa e vejo as crianças passarem com as … Continuar lendo

Time loop

Time loop

Eu caminho apressado, frenético. Não percebo a largura de minhas passadas, e sim o formato dos seixos a correr debaixo de meus pés. Pedras irregulares a mostrar o desalinho da minha vida, ou daquela que eu tinha. Molhadas da chuva, … Continuar lendo

Marialva e os homens pelados

Marialva e os homens pelados

Ninguém sabe precisar bem quando os homens começaram a nascer pelados. Pelados de cabelo, pelados de pelos. Não existia pentelho algum. Uma lisura única. Em todo o corpo. Pernas, axilas, virilha. As mulheres não. As mulheres continuavam com suas belas … Continuar lendo

Promessa

Promessa

ooh I needthe darkness,the sweetness,the sadness,the weakness,ooh I need this.Need a lullabye,a kiss goodnight,angel, sweet love of my lifeooh I need this¹ Irmãos caríssimos, reunimo-nos com alegria para participarmos nesta celebração… Sorrisos em faces serenas. Sorrisos e alegria. Lágrimas caindo … Continuar lendo

O Pêndulo

O Pêndulo

Para Lucas, cujo nome nunca ninguém lembrava, não tinha dia de folga. Dia e trabalho eram sinônimos. Todos os dias da semana, todos os meses do ano. Sem férias, nem folgas. Ele vivia todas as horas do dia. Cada minuto, … Continuar lendo

Dezesseis

Dezesseis

Ela avistou o espectro de Murilo, próximo às árvores da pracinha, em cima da moto, como costumava estar nas manhãs de domingo. O coração doente disparou e uma náusea mais forte a fez parar, agarrando o braço do pai. O … Continuar lendo

Nara

Nara

— Vem, Nara! Vem! — Ele a puxava pela camiseta, insistente. — Vem brincar! Vamos subir. Aquele garotinho, conquista recente do parquinho e dono de um sorriso irresistível, não tinha mais do que oito anos e ela, mesmo não sabendo … Continuar lendo

O Taumaturgo

O Taumaturgo

  Vila de São Simão, RS. 23 de dezembro de 1910     Da pequena vila de São Simão até onde morava, Giuseppe precisava pedalar quinze quilômetros. Parte do trajeto na bicicleta, parte conduzindo o veículo, morro acima. Trajeto penoso, … Continuar lendo

Pulso

Pulso

  Como chegara àquela encruzilhada? Com a arma em punho apontada para Max, ouviu a própria respiração enquanto o pulso tremeu de leve ao experimentar o peso da pistola. Aquele seria o momento propício para romper a linha tênue entre … Continuar lendo

A Arca das Palavras

A Arca das Palavras

Terra, Continente do Norte, 2-988. Registro midiático 10950. O objeto foi deixado a mim por alguém conhecido de minha mãe, com indicação expressa: abri-la em meu trigésimo aniversário. Se eu não a estivesse tocando, não acreditaria. Uma arca, assim como … Continuar lendo

Divulgação

Está aberta a temporada 2019 de contos cabulosos!

 

Para você saber mais, ler e também participar, basta acessar o link AQUI!

O site do Leitor Cabuloso é um dos melhores. Siga-o também no INSTAGRAM.

Então, fica a dica!

Beijos!

Mulheres em Verbo

Mulheres em Verbo

Já está no ar a campanha de financiamento coletivo para a publicação da antologia Mulheres em Verbo, de autoras do Projeto As Contistas, da Caligo Editora. São 19 textos maravilhosos, cada escritora escolheu um verbo para produzir um conto sobre … Continuar lendo

Antologia saindo…

Antologia saindo…

  Antologia de contos organizada pela Bianca Machado da Editora Caligo. Uma coletânea de contos maravilhosos escritos por mulheres talentosas do grupo AS CONTISTAS. Tenho o prazer de participar com um conto. A capa é de minha autoria. Foto tirada … Continuar lendo

Back to Home

Back to Home

Nota: Imagem de Renatha-Gomes.deviantart.com on@DeviantArt _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ Teddy bears. Music box. Storybooks. She grows to become flesh and bone until she gains height, until she shed tears for the first time. … Continuar lendo

Antologia Devaneios Improváveis

Antologia Devaneios Improváveis

Tem conto meu na 5ª edição da Antologia EntreContos. “Eis que disponibilizamos hoje, a pedidos, a versão e-book da V Antologia “Devaneios Improváveis”, com diversos dos contos que se destacaram nos desafios do anos de 2017. Basta escolher o formato … Continuar lendo