Toda-mulher-vaga-lume

Esse livro logo, logo vai estar na loja da Editora Urutau.

Tem cinco poemas meus e cinco ilustrações minhas. Além dos meus, vai encontrar poemas de Sandra Godinho Gonçalves, Paula Giannini, Sabrina Dalbelo, Elisa Ribeiro, Amana, Renata Rothstein, Juliana Calafange, Fernanda Caleffi Barbetta, Giselle Fiorini Bohn, Anorkinda Neide, Maria Santino e Claudia Roberta Angst.

Tenho muito orgulho de fazer parte dAs Contistas. Grupo maravilhoso!

“O livro TODA-MULHER-VAGA-LUME é uma coletânea de poemas do coletivo As Contistas selecionado na chamada @quemderaosangue do selo @editorahecatombe da @editoraurutau

É com imensa alegria que anunciamos que ele está pronto e, em breve, à disposição para compra, na editora ou com as Contistas.

Ele tem 15 ilustrações belíssimas para acompanhar os poemas. O livro dialoga com a força e a resistência da mulher. Ficou lindo, lindo!”

Link para AS CONTISTAS. Conheça nossos contos e livros!

Link para a URUTAU.

O Holocausto é aqui

COLUNA ASAS - MAIO 2021 - O HOLOCAUSTO É AQUI 1  

(…)

“É estarrecedor o quão próxima de nossa realidade está essa fotografia específica. Quando digo que o título não é apenas peculiar – leitores interessados –, mas ardiloso e perspicaz é porque tenho em mente o momento atual no qual estamos vivendo. Ela nos remete ao livro, sim, não só como objeto de desejo, ou arma contra a ignorância, paixão pelas nuances do mundo ou pelo desassossego da sensibilidade, mas a imagem, penso eu, nos induz a refletir como o livro chega até nós, leitores interessados, nesse Brasil atual, tão controverso e avesso ao que nos é caro: cultura, educação, leitura. A imagem nos lança para perto de questões que nos falam de como tê-los nas mãos alude sentimento irretocável de posse de um universo peculiar e multifacetado; de como os livros, por sua natureza rebelde, contraventora, subversiva, nos fazem mergulhar em reflexões perigosas aos todo-poderosos atemorizados da revolução advinda do conhecimento.”

(…)

Texto meu para a Coluna Asas, da Caligo Editora. Para ler na íntegra, clica AQUI.

 

Créditos e links para as imagens:

Keen ReadersReaders choosing books which are still intact among the charred timbers of the  – Holland House library, London, 23rd October 1940. (Photo by Harrison/Fox Photos/Hulton Archive/Getty Images) https://www.gettyimages.com.br/detail/foto-jornal%C3%ADstica/readers-choosing-books-which-are-still-intact-among-foto-jornal%C3%ADstica/2672731

H. N. King (1896 photo), Edward Hands (2014 photo), Lobsterthermidor (compilation) – File:Holland House, 1896 by H. N. King, cropped and straightened.jpg and File:Holland Park 02.JPG

Mini-books fantásticos

Mini-books fantásticos

Rubens Angelo, além de fã da ficção científica em língua portuguesa, é também designer e resolveu criar um pequeno projeto pessoal para resgatar e divulgar autores de Sci-fi para uma nova geração de leitores. A ideia dele é “usar contos curtos formatando-os em min-books com um projeto gráfico moderno e atraente, para que os novos fãs de literatura fantástica se interessem pelos precursores desse gênero. Esse é um projeto sem fins lucrativos e focado na leitura em smartphone (ou como dizem em Portugal, para telemóveis). Os mini-books são feitos para circular livremente, de forma gratuita.”

Então, se você é fã de ficção-científica feito eu, não perca essa oportunidade de leitura!

Clique AQUI!

É uma guerra e estamos perdendo batalhas

COLUNA ASAS - MARÇO 2021 - É UMA GUERRA E ESTAMOS PERDENDO BATALHAS

“(…)

O que me desassossega, entristece e desacorçoa é o fato de o livro, como objeto físico ou digital, ter perdido a condição de necessidade básica nesse país, de não fazer parte da vida diária de uma parcela considerável da população brasileira, de não estar ao lado da cama, na mesa de cabeceira de muita gente. Livros, leitura, Literatura… Há um menosprezo (palavra forte, essa) por quem lê, pelo livro, por quem escreve, pela leitura, pelo conhecimento de forma generalizada. Há um desdém pela cultura também (tema para outro dia). O sujeito que lê tornou-se um “contraventor”, alguém que está na contramão da maioria, quase uma afronta para a atual “normalidade”; um cara chato, que fala palavras difíceis ou desconhecidas, que aponta erros gramaticais, cheio de associações de ideias. 

(…)”

Na Coluna Asas #47, no blog da Editora Caligo, você lê meu artigo na íntegra. Vai, lá! Clica AQUI

Manifesto

Manifesto

“Milhares de brasileiros assinam manifesto contra adaptação de livros infantis feita pelo Ministro da Educação” Esse é o título da matéria de Suzana Camargo, 23 de outubro de 2010, no site Conexão Planeta. Acredito que, escritores, professores, mediadores de leitura, … Continuar lendo

Entrevista – Evelyn Postali — Tatiana Mareto

Tatiana Mareto, escritora, divulga escritoras no mês de março. Iniciativa louvável nesse mês dedicado ao universo feminino, celebrando nossas criações, ideias e posicionamentos.

 

Continuando o especial Mês das Mulheres, entrevista com a escritora Evelyn Postali! Vamos conhecê-la? Evelyn, fale um pouco de você. Assim como na fala, sou ‘tagarela’ na escrita, então, esteja preparada para ler. Amo fotografia. Eu observo aves. Tenho paixão por elas. Mas fotografia é algo incrível. Também adoro desenho, cinema, arquitetura. Música (boa música […]

via Entrevista – Evelyn Postali — Tatiana Mareto