O Holocausto é aqui

COLUNA ASAS - MAIO 2021 - O HOLOCAUSTO É AQUI 1  

(…)

“É estarrecedor o quão próxima de nossa realidade está essa fotografia específica. Quando digo que o título não é apenas peculiar – leitores interessados –, mas ardiloso e perspicaz é porque tenho em mente o momento atual no qual estamos vivendo. Ela nos remete ao livro, sim, não só como objeto de desejo, ou arma contra a ignorância, paixão pelas nuances do mundo ou pelo desassossego da sensibilidade, mas a imagem, penso eu, nos induz a refletir como o livro chega até nós, leitores interessados, nesse Brasil atual, tão controverso e avesso ao que nos é caro: cultura, educação, leitura. A imagem nos lança para perto de questões que nos falam de como tê-los nas mãos alude sentimento irretocável de posse de um universo peculiar e multifacetado; de como os livros, por sua natureza rebelde, contraventora, subversiva, nos fazem mergulhar em reflexões perigosas aos todo-poderosos atemorizados da revolução advinda do conhecimento.”

(…)

Texto meu para a Coluna Asas, da Caligo Editora. Para ler na íntegra, clica AQUI.

 

Créditos e links para as imagens:

Keen ReadersReaders choosing books which are still intact among the charred timbers of the  – Holland House library, London, 23rd October 1940. (Photo by Harrison/Fox Photos/Hulton Archive/Getty Images) https://www.gettyimages.com.br/detail/foto-jornal%C3%ADstica/readers-choosing-books-which-are-still-intact-among-foto-jornal%C3%ADstica/2672731

H. N. King (1896 photo), Edward Hands (2014 photo), Lobsterthermidor (compilation) – File:Holland House, 1896 by H. N. King, cropped and straightened.jpg and File:Holland Park 02.JPG

Das reflexões…

“Tudo que se passa no onde vivemos é em nós que se passa. Tudo que cessa no que vemos é em nós que cessa.”

Fernando Pessoa

Penso em mim, enquanto ser humano, enquanto mulher que escreve e desenha, como uma casa entulhada de coisas e silêncios, rostos, objetos, nomes, lugares, vazios enormes, luzes e escuridão, um amontoado de eventos, marcados nas paredes que se entrepõe entre um tempo e outro, entre o passado e o presente, formando um labirinto tantas vezes indecifrável, mutável, atravessado de ideias.

(…)

Na Coluna Asas #56, no blog da Editora Caligo, você lê meu artigo na íntegra. Vai, lá! Clica AQUI.

Além da vida, o amor

É sempre bom pensar no que alenta o coração.
O peso da vida é o que carregamos dentro dele.

Beyond life, the love.

It is always good to think about what cherishes the heart.
The weight of life is what we carry within it.

zUVF1jU

Autoria da imagem desconhecida.