Microcontos 71-75

Microcontos 71-75

71 Enquanto escrevia o capítulo final, o cheiro almiscarado perpetuou a lembrança da visita à catacumba do pai. Em gesto iracundo, totalmente avesso ao que pretendia, matou outra vez. Dessa feita, o personagem principal. Sentou-se à janela, para contemplar as … Continuar lendo

Contemporâneo (Evelyn Postali)

O ilegítimo invadiu o castelo com a Plenitude nas mãos. A esperteza era a lei, era sua espada. Ele não renunciaria. Quem quisesse adoçar a vida com a leveza da verdade, que ocupasse outras terras, que se mudasse. O povo que aguentasse o peso negativo do golpe, o açoite escancarado da corrupção, o corte da guilhotina das mudanças.

Fonte: Contemporâneo (Evelyn Postali)

O poder do Amor

O poder do Amor

O gambá morreu ao salvar a fêmea e a prole do atropelamento. Chegando ao Céu, bateu na porta de forma humilde.  Na terra, tão desprezado, encolhia seu espírito, apesar de não se envergonhar da origem. O moço que abriu o grande portão olhou-o … Continuar lendo

Número (Evelyn Postali)

Número. Microconto. 5 palavras.

Micro Estórias

Disfarçou um olhar sereno e pronunciou um ‘sim’ quase calado. Não tiraria aquele sapato por nada. O pé que aguentasse com humildade o aperto insuportável e frio do cristal. A sofreguidão não duraria para sempre, afinal, estava se casando com o príncipe.

Ver o post original

Microcontos 66-70

Microcontos 66-70

66 O ser eurícero, formado naquele instante de magia, fez o caçador titubear. Néscio da força da natureza, o pigmeu encantou-se com o enorme corno iridescente e atacou a criatura, querendo para si tal peça inédita. A azagaia bateu no … Continuar lendo

Despedida (Evelyn Postali)

Micro Estórias

Com um olhar suplicante, mas impotente, ele a viu partir. Ela jogou um beijo discreto e acenou da janela. Seguiu a pé da rodoviária para casa, tentando acalmar a revolução que bagunçava por dentro todos os sonhos e planos. Agora, tudo por dentro era meio cinza, feito um terreno baldio. A única coisa que restava era a lembrança do sabor do beijo de Isabela, parecido com o mel das abelhas criadas junto a plantações de assa-peixe.

Ver o post original

Microcontos 61-65

Microcontos 61-65

61 Alice e Lewis conheceram-se naquele pub de Oxford – The Eagle and The Child. Indicação do amigo João Ronaldo. Depois daquela noite, entre lençóis, salsa caribenha e samba, decidiram seguir para Sydney. A intenção era ver cangurus.   62 … Continuar lendo

Folhetim (Evelyn Postali)

Micro Estórias

Perseguido, rastejou-se para perto do anêmico riacho pedindo perdão. Sentia a pele feito manga chupada até o osso. O cavalo não resistira. Morrera quilômetro atrás, na secura da caatinga. A sede se igualava ao medo quando o sol foi encoberto pela sombra do cangaceiro mais temido da região. Olhar para a mulher do sujeito na vendinha local selara seu destino.

Ver o post original

Microcontos 56-60

Microcontos 56-60

56 Ela comprara um sistema computadorizado para a vassoura. Não perderia mais o rumo. Esperar pela entrega era um martírio, mas fazer o quê? Tentaria se distrair com a nova receita. Cortaria o morcego, tiraria a pele da cobra e … Continuar lendo

Microcontos 51-55

Microcontos 51-55

51 Adiantava a hora do despertador. Não conseguia livrar-se da pressa. Ela se aconchegava junto a ele todas as noites. 52 Vida mansa. Essa era a melhor política. O bisavô, a quem chamavam de Marquês, lhe diria: não chore pelo … Continuar lendo